Já existe o Bolsa Família, o ProUni, agora é a vez de quem está sem liberdade poder ter um auxílio por parte do Governo Federal. Para quem está cumprindo pena, seja pelo motivo que for, em regime totalmente fechado, tem direito a ser beneficiado por um programa do governo chamado de Auxílio Reclusão.

Não será mais assistido pelo programa quem não estiver mais cumprindo pena ou que ao menos esteja já em regime de semiaberto. No entanto, só pode recorrer a este programa quem comprovar que estava trabalhando, com a carteira assinada, no período em que foi detido.

Uma vez beneficiado, os filhos/mulher do detento vai receber um auxílio no valor de R$ de 560,00 a R$ 860,00. Bom salientar que a cada três meses, o ex-trabalhador terá que comprovar que continua preso em documento assinado por uma autoridade competente. O seguro ficará suspenso no caso de morte do segurado, fuga ou o segurado receber algum outro tipo de auxilio.

Para conseguir ser um segurado do Auxílio Reclusão basta solicitar um agendamento prévio pelo site da Previdência Social ou pelo número 135, porém, caso a penitenciária libere, o detento pode ir à uma agência do INSS para fazer a solicitação. Acesse o site do INSS e obtenha maiores informações.

Confira Outras Postagens: